D/Z – Dossiê Zelite

Informação teórica sobre a riqueza + Etnografia dos ricos

Posts Tagged ‘Bill Gates

TWR – Quem doa mais para a caridade: homens ou mulheres?

leave a comment »

Bill_Melinda_Gates_f

Atenção ongueiros e demais envolvidos em trabalhos sociais: foco nas mulheres! Pelo menos é o que diz as pesquisas apresentadas neste post do The Wealth Report, abaixo traduzido.

É amplamente entendido que as mulheres são mais caridosas que os homens.

Uma nova pesquisa coloca números nisso: as mulheres da zelite doam aproximadamente o dobro do que seus correspondentes masculinos.

Em uma pesquisa divulgada nesta semana, o Relatório Ledbury para o Barclay’s Wealth, verificou-se que as mulheres dos EUA doam 3,5% de seus patrimônios, em média. A pesquisa realizada com as 500 pessoas detentoras de ativos financeiros superiores a US$1milhão encontrou uma média de doações de 1,8% para os homens.

E isto não é um fenômeno exclusivo dos EUA. No Reino Unido, as mulheres doam uma média de 0,8% de seus patrimônios, comparado com 0,5% para os homens, conforme mostra a pesquisa.

Sim, o encontrado confirma o estereótipo. Mas também tem grandes conseqüências para o futuro da filantropia.

Mais e mais mulheres estão conquistando suas próprias fortunas, o que as torna grandes doadoras por conta própria. E mesmo quando se trata do dinheiro do marido ou do pai, as mulheres freqüentemente tomam a dianteira na direção dos dólares de doações.

Não é só a percentagem que difere, mas também o método de doação. O relatório diz que as mulheres têm um maior senso cooperativo e ouvem uma variedade de opiniões antes de tomar uma decisão. Os homens geralmente decidem por conta própria.

Doadoras abastadas tendem a trabalhar em parcerias com instituições de caridade, ao contrário de impor condições para doar. Um enorme contraste com as tendências autoritárias masculinas de filantropia.

“O futuro da filantropia deverá se assentar no entendimento sobre como homens e mulheres poderão trabalhar em parceria”, diz Mattew Brady, diretor-gerente do Barclays Wealth para as Américas. “Ela vai se tornar muito mais cooperativa”.

Mas é claro que, na realidade, os homens ainda ganham e controlam a maior parte do dinheiro.

Então, você acredita que mulheres como Melinda Gates [na foto acima, com o marido, Bill Gates] mudarão a filantropia?

Anúncios

Written by Raul Marinho

14/07/2009 at 14:21

A zelite e a herança

with 2 comments

herança ricos

Muito boa a reportagem abaixo, do Danny Wilcox Frazier para a Época Online. Pena que não haja menção à zelite nacional…

Milionários preferem dar dinheiro para caridade do que deixar para os filhos

Pesquisa mostra que 62% dos pesquisados com ativos de mais de US$ 800 mil planejam deixar seu dinheiro para organizações beneficentes para incentivar os filhos a trabalhar

O interesse crescente em filantropia entre os mais ricos do Reino Unido e dos Estados Unidos indica que a próxima geração de multi-milionários talvez não faça justiça ao título. Segundo uma pesquisa divulgada agora, muitos milionários – e até bilionários – pretendem deixar menos dinheiro como herança para seus filhos.

Pesquisa da Richard Harris, fundadores do serviço de testamento online, descobriu que 62% das pessoas com ativos estimados em mais de US$ 800 mil planejam gastar seu dinheiro com obras de caridade ou simplesmente doá-lo para as organizações.

Com isso, os milionários estariam seguindo os passos de ricos “do bem” como Bill Gates e Duncan Bannatyne, que decidiram doar a maior parte de suas fortunas para causas nobres a fim de iincentivar os filhos a iniciar uma carreira e pagar suas próprias contas.

Segundo o próprio Richard Harris, “filantropos ricos, principalmente empreendedores multi-milionários, são firmes em dizer que querem que seus filhos tenham um incentivo para trabalhar duro como eles fizeram em suas vidas. E uma forma de fazer isso é limitando suas heranças”.

“Os pais não querem tirar a ambição dos filhos”, diz. “Em vez de deixar suas fortunas para trás, eles estão repassando a maior parte do dinheiro para causas sociais que eles já defendem e nas quais acreditam. Eles estão colocando mais ênfase em deixar um legado que beneficie a sociedade.”

“Há uns dez anos, 75% da lista dos mais ricos do jornal Sunday Times eram compostos por gente que havia herdado dinheiro de família. Hoje, essa proporção é inversa”.

Tanto é verdade que a lista dos filantropos inclui nomes de prestígio do mundo dos negócios.

  • Duncan Bannatyne – Empreendedor que faz parte do programa de TV inglês “Dragon’s Den”, em que milionários dizem se vão ou não investir no negócio de novos empreendedores. Pai de seis filhos. Ele criou um fundo para beneficiar suas crianças, mas já avisou aos filhos que eles terão de demonstrar fibra moral suficiente antes de receber sua parte do quinhão.
  • Peter Jones – Empreendedor que também faz parte do programa “Dragon’s Den” já disse aos cinco filhos que eles terão de trabalhar, mas prometeu que um fundo vai dobrar sua renda a cada ano e se eles decidirem trabalhar com organizações de caridade (terceiro setor) ou assumirem um trabalho socialmente responsável, o fundo pagará três vezes seu salário anual.
  • Bill Gates – O fundador da Microsoft planeja doar a maior parte de sua fortuna antes de morrer, mas quer deixar US$ 10 milhões para cada um dos três filhos. O resto vai direto para obras de caridade nas quais está envolvido com a Fundação Bill e Melissa Gates. Ele é especialmente atraído para projetos de educação em países menos desenvolvidos.
  • Warren Buffet – O mega-investidor americano, segundo homem mais rico do mundo atrás somente do amigo Bill Gates, tem uma fortuna estimada em US$ 62 bilhões. Ele já declarou que vai deixar aos filhos “o suficiente para que eles possam fazer qualquer coisa, mas não tanto que não queiram fazer nada na vida”
  • Barron Hilton – O avô da patricinha Paris Hilton prometeu doar 97% da sua fortuna de US$ 2,3 bilhões para entidades beneficentes.

Written by Raul Marinho

24/05/2009 at 12:46